Veja como funciona o programa Work and Study na Austrália e saiba como participar

Visto Austrália

Muitos estudantes têm interesse em conciliar os estudos em outro país com a chance de obter um trabalho remunerado paralelo. Por isso, a Two One Two vai explicar como funciona o programa Work and Study e o Visto de Estudante Australiano – que dá direito a conseguir um emprego na Austrália.

O passo fundamental é solicitar o Visto de Estudante, no Consulado Australiano, do Brasil. Para a solicitação existem alguns requisitos a serem cumpridos, bem como estar matriculado em um curso, intercâmbio ou graduação das instituições que sejam autorizadas pelo governo australiano, registradas na Lista de Instituições e Cursos para Estudantes Estrangeiros (CRICOS). A duração do curso deve ser superior a 15 semanas, de segunda à sexta-feira, com carga horária mínima de 20 horas semanais.

Esta categoria de visto permite ao estudante trabalhar meio turno, enquanto estuda. Geralmente, o governo concede 1 mês de férias para cursos até 10 meses, e 2 meses para cursos superiores a 10 meses. Caso o curso termine em novembro ou dezembro, então o visto, permite uma estadia até dia 15 de marco do ano seguinte.

Durante as férias você poderá trabalhar em turno integral. Por exemplo, se você estiver matriculado em um curso por 24 semanas, ganhará mais 4, totalizando 28 semanas de visto.

Quais são os requisitos para solicitar o Visto de Estudante Australiano?

• Não possuir antecedentes criminais;
• Estar efetivamente matriculado em um curso por no mínimo 14 semanas;
• Demonstrar uma situação de hospedagem para as primeiras 4 semanas (mínimo);
• Contratar um Seguro de Saúde de Estudantes Estrangeiros (OSHC – Overseas Student Health Cover);
• Demonstrar condições financeiras para manter-se no país;
• Pagar as taxas;
• Solicitar o visto ainda no Brasil.

Qual é a documentação obrigatória para solicitar o Visto de Estudante com permissão para trabalhar?

• Formulário 157A preenchido, assinado e com foto 3×4 recente e colorida;
• Formulário 956A preenchido e assinado;
• Formulário 1229 (se menor de idade) – não é necessário o reconhecimento de firma mais, basta apresentar certidão de nascimento do menor e carteira de identidade dos pais;
• Cópia colorida e autenticada das páginas com as informações pessoais do passageiro. (passaporte com validade mínima de 6 meses a partir da data de embarque);
• Cópia colorida e autenticada frente e verso da carteira de identidade do passageiro;
• COE (Confirmação da Matrícula);
• Carta de Custeio (COM FIRMA RECONHECIDA);
• Imposto de Renda Completo (CÓPIA SIMPLES);
• Extratos bancários;
• Últimos 3 contracheques ou holerites ou pró-labores ou DECORE (se empresário) ou RPA (se autônomo);
• Carta de Intenção;
• Comprovante Escolar e/ou Carta de Licença do Trabalho;
• Passagem aérea (não é obrigatória);
• Contrato Social (empresário) ou Escrituras, somente se a Embaixada solicitar;
• Realização de exames médicos completos (lista no site www.brazil.embassy.gov.au) antes de solicitar o visto, sendo que os resultados serão enviados diretamente à Embaixada, pelo próprio médico credenciado, no momento de análise do pedido do visto;

Todo o processo é feito online pela Two One Two – mediante contratação deste serviço – tornando a ida ao consulado dispensável.

Como é a busca pelo emprego quando já estiver na Austrália?

É necessário pedir autorização ao Departamento de Imigração na Austrália (DIMIA), assim que os estudos iniciarem. A busca por emprego no Austrália é de responsabilidade do estudante. Algumas vagas estão diretamente relacionadas à sua área de estudos no Brasil e/ou experiência profissional, além do nível de inglês atingido. Em geral, estudantes conseguem emprego nas áreas de hospitalidade e serviços. Quanto maior for a fluência no idioma, maiores serão as suas chances na busca.

Aproveite a bolsa de 40% para Melbourne: são de 40% de desconto sobre o curso de inglês!
Solicite seu orçamento pelo telefone (51) 3211-0534 ou na página inicial da Two One Two e, no campo comentários, escreva bolsa 40%.