AS 10 MELHORES CIDADES DO MUNDO PARA SER ESTUDANTE EM 2016

Quais são as melhores cidades do mundo ser estudante?

A consultoria britânica Quacquarelli Symonds (QS) respondeu a essa pergunta em uma pesquisa realizada esse ano que aponta qual é o melhor destino para morar em 2016 se você é – ou deseja ser um estudante.

OS MELHORES LOCAIS PARA MORAR E SER ESTUDANTE

A pesquisa da Consultoraria Britânica levou em consideração para produzir tal ranking um total de 18 critérios, sendo que os principais eram:

  • As cidades deveriam ter ao menos 2 universidades na lista QS World University Rankings, que classifica as melhores instituições de ensino superior do mundo;
  • As cidades deveriam ter 250 mil habitantes ou mais e uma proporção elevada de estudantes na região;
  • Quantidade elevada de alunos internacionais estudando nas universidades locais;
  • Infraestrutura;
  • Segurança;
  • Alta taxa de emprego;
  • Custo de vida.

Ao todo, 116 cidades se encaixaram nos requisitos exigidos pela pesquisa e as 50 mais bem classificadas entraram no ranking das melhores cidades para se estudar em 2016.

TOP 10 CIDADES PARA SER ESTUDANTE EM 2016

10. SEOUL (COREIA DO SUL)

Seul

A capital sul-coreana está no top 10 das melhores cidades para se estudar por 2 motivos principais:  taxas de emprego elevadas e grandes oportunidades de ingresso no mercado de trabalho para recém-formados, e presença de instituições de ensino de alta qualidade como a Universidade Nacional Seoul, considerada a 36ª melhor do mundo pela QS. Uma curiosidade interessante para os estudantes: na Coreia do Sul têm pratos desenvolvidos especialmente para curar a ressaca,  como o caldo de carne picante com sangue de vaca e brotos de feijão. Não parece nada apetitoso, mas se cura a ressaca os estudantes devem encarar. Em 2014, Seoul estavaem 14º lugar no ranking, em 2015 subiu para o 10º lugar e lá se manteve para 2016.

9. BELIM (ALEMANHA)

Berlin

A capital alemã tem se tornado a queridinha da Europa nos últimos anos pela sua efervecência cultural, a cidade é hoje referência em moda, design, música e arte. Além disso,  não é segredo para ninguém o poderio financeiro e acadêmico de Berlim.  A cidade tem ainda uma elevada qualidade de vida e um atrativo a mais a quem estuda o meio ambiente, já que é composta por 44% de áreas verdes em parques, bosques e outras áreas recreacionais. Mas o principal motivo de Berlim ter entrado no top 10 das melhores cidades para ser estudante em 2016 foi o fato de toda a graduação alemã ser gratuita, até para estrangeiros.

8. HONG KONG (CHINA)

Hong Kong

Com alta qualidade de vida e mercado de trabalho amplo para jovens, um dos centros financeiros e administrativos da China chegou ao top 10 dos melhores lugares para estudar. Hong Kong possui diversas univerisades de excelência, que atraem estudantes do mundo inteiro. Em 2014, a cidade esteve em 7º lugar no ranking e subiu para 5º em 2015, mas para 2016 o custo de vida muito alto tornou-se uma barreira aos estudantes e ela caiu para 8º lugar.

7. MONTREAL (CANADÁ)

PANORAMIQUE-HR

Em ascenção está a canadaense Montreal, que em 2014 esteve no 9º lugar, passou a 8º em 2015 e para 2016 é a 7ª melhor cidade para ser estudante no mundo.

Muitas cidades canadenses tiveram boa pontuação na pesquisa da QS, Montreal se destacou pelos altos índices de qualidade de vida, pela presença de boas universidades (como a McGill University – 21ª melhor do mundo) e também por serem oficiais os idiomas inglês e francês, o que atrai muitos estudantes internacionais.  A cidade também é repleta de estudantes, um boa parcela da população é formada por eles, que vêm dos mais diversos pontos do mundo.

6. SINGAPURA (CIDADE-ESTADO NA PENÍNSULA DA MALAIA)

Singapura

Os altos índices de empregabilidade, a segurança e a posição de ter 2 entre as 15 melhores universidades do mundo (A Universidade Nacional de Singapura e Universidade Tecnológica Nanyang) fazem de Singapura um centro acadêmico em crescimento nos últimos ano. A cidade-estado só não briga pelas primeiras posições porque tem custo de vida muito alto.

5. LONDRES (INGLATERRA)

Londres

A capital inglesa tem tudo o que um estudante poderia sonhar: é a cidade com o maior número de universidades listadas no ranking QS das melhores instituições do mundo, um mix de estudantes de todas as partes do mundo, efervecência cultural, vida noturna agitada e das melhores situações na oferta de emprego na Europa atual. Mas ela vem descendo no ranking ano a ano, esteve em 2º lugar em 2014 e em 3º em 2015, e agora figura no 5º lugar para 2016. O motivo da queda é óbvio: custo de vida altíssimo.

4. SYDNEY (AUSTRÁLIA)

Sydney

Firme e forte na sua colocação está Sydney, a cidade mais populosa de toda a Oceania que atrai todos os anos muitos estudantes brasileiros. Em 4º lugar nos últimos 3 anos, Sydney se destaca em todos os aspectos do ranking, incluindo empregabilidade, segurança e infraestrutura. O estilo de vida leve e jovem da cidade e o contato com a natureza também atrai muitos estudantes. Mas, assim como muitas das cidades da lista, possui custo de vida alto.

3. TOKYO (JAPÃO)

Tokyo

A capital japonesa teve uma ascensção recente muito grande quanto a ser um atrativo para estudantes. No ranking da QS, ela esteve em 17º lugar em 2014, subiu para o 7º em 2015 e para 2016 arrancou a medalha de bronze. Qualidade de vida inquestionável, excelentes perspectivas de emprego para recém-formados e abriga diversas universidades de excelência, mas a proporção de estudantes na população é baixa, e por isso ela não ficou no primeiro lugar.

2. MELBOURNE (AUSTRÁLIA)

Melbourne

Melbourne poderia ser a cidade perfeita para ser estudante em 2016, já que possui qualidade de vida excelente, vida universitária agitada e boas perspectivas de emprego. Mas suas universidades não está tão bem colocadas assim, a University of Melbourne está “apenas” em 33º lugar das melhores do mundo e permanece estável em 2º lugar desde o ano passado.

1. PARIS (FRANÇA)

Paris

A melhor cidade para ser estudante em 2016 é Paris, e a medalha de ouro é tão francesa que já está na mão da cidade luz há 4 anos consecutivos. Como era de se esperar, Paris atingiu níveis altos em todos os quesitos analisados pela QS. O ranking foi elaborado antes dos ataques terroristas de 13 de novembro , por isso a segurança da cidade não estava abalada e tinha histórico tranquilo. Além de possuir diversas universidades entre as melhores do mundo, o custo de vida de Paris não é tão alto em comporação com muitas cidades dessa lista, com as mensalidades das universidades com preços significativamente mais baixos frente às inglesas, por exemplo.

Qual delas é a sua escolhida? Planeje seu intercambio com um consultor Two One Two aqui.